História

O Senepol surgiu em Saint Croix, no Caribe, fruto da mescla de bovinos N’Dama com o Red Poll, provenientes do Senegal e da Inglaterra, respectivamente, e com o objetivo de criar uma raça resistente ao calor, aos insetos, às doenças, de boa produção de leite e de comportamento dócil,  além da habilidade de sobreviver em regiões pobres de pastagens.

A ilha de Saint Croix está localizada próxima à linha do Equador e, apesar de pequena, possui um lado seco e árido e outro úmido. Estas características marcantes favoreceram a adaptação do gado que foi selecionado durante décadas em toda a ilha por criatórios que até hoje estão na ativa.

Devido às dificuldades de acesso a alimentos na ilha, o Senepol, que é uma raça de pecuária de corte, também era utilizado para produzir leite, uma habilidade que foi melhorada durante anos de seleção e acabou por produzir uma raça de corte com excelente habilidades maternas. Esta seleção foi feita somente com gado PO, o que imprimiu a fortíssima caracterização racial da raça e das linhagens que fundaram a raça.

Em 1977, animais Senepol foram levados de St. Croix para os EUA, que então adicionaram mais qualidade e eficiência à criação, através do melhoramento genético e estudos de performance desenvolvido pelos maiores criadores e universidades, expandindo-a pelos estados e, posteriormente, por muitos outros países.

Em 2000 vieram os primeiros animais Senepol para o Brasil, importados dos melhores rebanhos dos EUA e das Ilhas Virgens (Saint Croix). Graças a esta genética, os selecionadores brasileiros multiplicaram a qualidade, fazendo do Brasil o celeiro da genética mundial.

X